Consulta às Organizações do Terceiro Setor no âmbito do Active Citizens Fund/EEA Grants

3 de Janeiro de 2018
Rosaria Silva

A Fundação Calouste Gulbenkian, em parceria com a Fundação Bissaya Barreto, foi selecionada por concurso público, lançado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu, para gerir em Portugal o Active Citizens Fund/EEA Grants.

Trata-se de um programa destinado a financiar projetos da Sociedade Civil. Os trabalhos preparatórios para o lançamento do novo Programa e dos primeiros concursos estão a decorrer.

As referidas Fundações lançaram uma consulta às organizações da Sociedade Civil, com o intuito de obter contributos que permitam ajustar as linhas orientadoras deste novo Programa.

As organizações interessadas podem aceder ao documento que tem o conteúdo essencial da proposta submetida aos EEA Grants e estão convidadas a apresentar as suas sugestões e observações, até ao dia 12 de janeiro, através de resposta ao questionário online. Os contributos serão objeto de tratamento e de um relatório de síntese, para publicação nos sites das  Fundações e para consideração dos EEA Grants no aperfeiçoamento do Programa.

“O Active Citizens Fund é o instrumento financeiro dos EEA Grants (Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu) que financiará os programas de apoio à Sociedade Civil em 15 países da União Europeia. Tal como aconteceu com o anterior Programa Cidadania Ativa 2013-16 (Fundação Calouste Gulbenkian), este novo Programa será suportado por recursos públicos da Noruega, Islândia e Liechtenstein, mas será de maior dimensão – 11 milhões de euros de dotação – e de maior duração – o período de implementação decorrerá até 2024.”

Para mais informações podem aceder à página da Fundação Calouste Gulbenkian sobre a referida Consulta às Organizações do Terceiro Setor.

Fonte: Fundação Calouste Gulbenkian