2ª edição do Programa de Imersão na Academia forma equipas de 14 organizações do concelho

2 de Março de 2020
helenabonzinho

Entre Março de 2019 e Fevereiro de 2020, a Fundação Manuel Violante, em parceria com a Câmara Municipal de Cascais desenvolveu a 2ª edição do Programa de Imersão na Academia. No programa estiveram envolvidos 11 formadores e 14 mentores e as organizações participantes foram A Barragem, APPACDM Lisboa – Casas de Alapraia, ARIA, ASIA, Associação Mimar, Centro Comunitário da Paróquia da Parede, Centro Social e Paroquial São Vicente de Alcabideche, Clube Gaivotas da Torre, Fundação Champagnat – Casa da Criança de tires, Fundação O Século, O Nosso Sonho, Santa Casa da Misericórdia de Cascais, Externato Florinda Leal e TorreGuia.

Ao encontro das necessidades das organizações

As equipas das organizações que participaram no Programa beneficiaram de 120 horas de formação em sala na NOVA SBE, entre maio e dezembro de 2019. Foram abordados temas de liderança formal e informal, recursos humanos, processos, comunicação interna e externa, angariação de fundos e sustentabilidade, qualidade do serviço e medição de impacto.

“Programa foi muito além da formação em sala, foi um caminho de transformação das organizações a nível de gestão, pois estas beneficiaram também de 525 horas de acompanhamento em gestão por mentores da Fundação Manuel Violante”

Evento de Encerramento

O evento de encerramento, realizado em 21 de fevereiro, contou com presença do vereador Frederico Pinho de Almeida e da Dra Teresa Ramos, em representação da CMC, e foi a oportunidade para reconhecer o trabalho desenvolvido pelas organizações participantes com a entrega de 5 prémios:

  • “Melhor Equipa” ARIA
  • “Direção mais envolvida” O Nosso Sonho
  • “Os objetivos são para cumprir” APPACDM
  • “Melhor dupla Mentor-Capitão de Equipa” O Século e A Barragem

Principais Ganhos

“O trabalho desenvolvido ao longo do programa foi muito rico e intenso, esclarece Patrícia Rocha da Fundação Manuel Violante, desde os momentos de reflexão para alinhamento da equipa em torno da visão da organização, à implementação de uma cultura de trabalho em equipa, foram muitas as ferramentas trabalhadas”

Patrícia Rocha , Fundação Manuel Violante

No encerramento desta edição do Programa de Imersão na Academia, a expectativa é de que “este é apenas o ponto de partida para um caminho de melhoria contínua na gestão destas 14 organizações que são hoje mais fortes, mais resilientes e têm mais impacto na Economia Social do Concelho de Cascais”