Rede Social Supraconcelhia atribui Selo de Boa Práticas a nove projetos de Cascais

Destaque

A Rede Social Supraconcelhia de Grande Lisboa e Oeste atribuiu ontem em Lisboa os prémios da 2ª edição dos Selos de Boas Práticas de Intervenção Social, em que Cascais tem 9 projetos vencedores entre 43 candidaturas. 

O Selo de Boas Práticas de Intervenção Social distingue projetos que incluem metodologias e práticas inovadoras de intervenção social em determinadas áreas, promovendo o seu conhecimento, partilha e divulgação. No conjunto, os projetos vencedores da Rede Social de Cascais cobrem áreas de intervenção tão diversificadas como a deficiência, pobreza, reinserção social, envelhecimento e violência doméstica. 

Logo do Selo das Boas Práticas 2021 da Plataforma Supraconcelhia Grande Lisboa e Oeste

Joana Santiago, Diretora Geral da Semear, uma das organizações de Cascais com projetos premiados na área da deficiência, considera que esta distinção “representa tudo para a nossa missão, uma vez que traduz de uma forma muito transparente a maneira como nós trabalhamos para mudar a vida de pessoas com dificuldades intelectual e do desenvolvimento.” O “Semear- Terra de Oportunidades” tem como objetivo empregar e promover a manutenção do posto de trabalho a jovens e adultos com dificuldade intelectual e do desenvolvimento. O projeto dedica-se à produção biológica de artigos gourmet a partir de frutos e legumes em risco de desperdício alimentar. 

“sermos vistos como um exemplo de boas práticas de inclusão social pode levar a que muitos outros nos queiram seguir, para tornarmos esta sociedade cada vez melhor e com um trabalho mais digno.”

Joana Santiago

A intervenção na área da deficiência que se faz em Cascais voltou a estar em foco com a distinção do projeto da Cercica  “Vela sem Limites” , que proporciona uma prática desportiva a pessoas com deficiência e incapacidade desde 2005.  A Cercica venceu igualmente na área do envelhecimento com o projeto “Isolamento Saudável” que se destaca por ter iniciativas para minimizar o impacto da pandemia nas pessoas idosas e momentos pensados para garantir o bem-estar da equipa de cuidadoras. O reconhecimento dado pela atribuição deste dois prémios é , nas palavras de Rosa Neto, responsável desta organização “um incentivo para a nossa equipa fazer mais e melhor”

Frederico Almeida (CLAS Cascais) e Representantes dos Conselhos Locais da Ação Social premiados com o Selo das Boas Práticas.

O reconhecimento do trabalho das equipas, muitas vezes compostas por técnicos,  voluntários e outras organizações parceiras foi enaltecido por Cristina de Botton, responsável da Cozinha Com Alma e que obteve o Selo de Boas Práticas  pelo “Programa Capacitar”. Para todos estes protagonistas “é a validação de que estamos a fazer bem o bem e que estamos no bom caminho”. Este programa foi distinguido na área da pobreza e apoia pessoas em idade ativa, através do acesso a refeições de qualidade, a preço simbólico, e oferece um plano integrado de capacitação nas áreas da gestão do orçamento familiar, procura de emprego e valorização pessoal.  

Os 29 projetos premiados são de organizações dos concelhos de Lisboa, Sintra, Oeiras, Cascais, Vila Franca de Xira, Amadora, Torres Vedras e Alcobaça e pode conferi-los na listagem. 

Os projetos distinguidos foram avaliados nas dimensões de Inovação e Impacto, contando para o efeito com um júri constituído por representantes dos Conselhos Locais de Ação Social (CLAS) e de outras organizações que integram estas estruturas de parceria. 

GALERIA DE IMAGENS

Fique a conhecer todos os projetos e os concelhos premiados com o selo das Boas Práticas de Reinserção Social:  

Projetos Premiados da Rede Social de Cascais:

Projetos Premiados das Redes Sociais de Grande Lisboa e Oeste :

  • Sozinhos Em Causa | Santa Casa da Misericórdia da Amadora |Amadora;
  • Fórum Municipal Sénior da Amadora | Câmara Municipal da Amadora | Amadora; 
  • Pelo Direito ao Vento nos Cabelos | Pedalar sem idade – Associação de Apoio à 3ª idade | Lisboa; 
  • Unidade Neuro- Estimulação (UNE) | Fundação AFID Diferença| Amadora;
  • Música e arte ao domicílio e apoio psicológico – Apoio Domiciliário | Centro de Acolhimento de São Pedro | Torres Vedras;
  • Equipa de Recados | Ajude | Oeiras;
  • Regresso a Casa | Associação Mais Proximidade | Lisboa;
  • Entre-Laços | Associação para o Bem Estar Infantil da freguesia de Vila Franca de Xira | Vila Franca de Xira;
  • Aria em Casa – Equipa de Apoio Domiciliário Saúde Mental | ARIA – Associação de Reabilitação e Integração Ajuda | Lisboa;
  • MARS- Matriz de Análise de Risco Sócio Habitacional | GEBALIS – Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa, E.M. | Lisboa;
  • Centro de Apoio à Saúde Oral em Lisboa – C.A.S.O.Lisboa | Mundo a Sorrir – Associação de médicos dentistas solidários portugueses | Lisboa;
  • Cabeleireiro Social | Junta de Freguesia de Santa Maria Maior | Lisboa;
  • C@D- Comunicação à Distância | CECD Mira Sintra | Sintra;
  • Brincamos Juntos pelo Planeta | Associação Aprender em Parceria – A PAR | Lisboa; 
  • Bola P’ra frente | Associação Nacional de Futebol de Rua | Lisboa;
  • Educa Alimentar | ABEI- Associação Para o Bem Estar Infantil da Freguesia de Vila Franca de Xira | Vila Franca de Xira; 
  • Academia CV.PT- Capacitar e Valorizar em português | Fundação Cidade de Lisboa e Associação Renovar a mouraria | Lisboa;
  • Programa de Consumo Vigiado Móvel (PCVM) | Médicos do Mundo E Grupo de Ativistas em tratamentos |  Lisboa;
  • Kosmicare | Kosmicare | Lisboa.
11 de Novembro de 2021
helenabonzinho